De acordo com cientistas as roupas que nos usamos podem influenciar nossa maneira de pensar

Do modelito transparente que Gwen Stefani usou no American Music Awards até as roupas que Hillary Clinton usou durante sua campanha eleitoral, todo mundo acredita que a roupa certa pode nos dar um pouco de confiança e até um empurrãozinho na sorte.

Acontece que isso não é apenas superstição. Várias pesquisas sugerem que as roupas que nós usamos podem impactar nosso pensamento, comportamento, visão política e até mesmo nossa biologia. As roupas podem afetar até mesmo nosso sucesso, graças ao que os pesquisadores chamam de “enclothed cognition”.

Não é novidade nenhuma que as pessoas nos tratam de forma diferenciada dependendo da forma como agimos e nos vestimos. Como o New York Times coloca, a questão “é muito mais profunda. Tem a ver com seus processos psicológicos e como eles são afetados pela sua maneira de se vestir”. Vários pesquisadores apoiam efusivamente esta ideia.

“As pessoas podem até pensar que a moda é uma coisa frívola, mas o trabalho dos estilistas tem um poder transformador no vestuário e na aparência das pessoas”, diz Irene Kim, consultora de moda da La Closette, em Toronto.

Psicólogos e especialistas parecem concordar amplamente com ela.

Está precisando pensar grande? Vista um terno.

Um estudo publicado no início deste no Social Psychological e no Personality Science mostrou que usar roupas formais aumenta a capacidade do pensamento abstrato, fazendo com que você tenha mais clareza na hora de pensar grande e a longo prazo.

“É uma descoberta interessante e especulativa”, diz Abraham Rutchick, professor associado de psicologia na California State University e um dos autores do estudo. “Roupas formais fazem você pensar melhor de maneira abstrata e mais ampla, abandonando pensamentos muito específicos e restritivos.”

Aparentemente, seu guarda-roupa é uma parte importante do seu sucesso profissional.

Usar um terno também pode melhorar seu talento como negociador 

Quando precisar sair-se bem em uma negociação empresarial, é melhor deixar o moletom em casa, a menos que você seja Mark Zuckerberg.

Um estudo feito no ano passado mostrou que os participantes que trocaram suas roupas normais por ternos, conseguiram melhores resultados em uma negociação simulada de biotecnologia, que envolvia mais de dois milhões de dólares. Os participantes que estavam vestidos de forma casual perderam 1,2 milhões de dólares.

Um experimento mostrou que os níveis de testosterona dos participantes que estavam vestidos de forma casual tinham caído em cerca de 20%. Em geral, usar um terno “induz à dominância”, até mesmo a nível hormonal.

Se vestir de maneira casual pode ajudá-lo a se sair bem a nível interpessoal 

Esta descoberta ainda não é o suficiente para você deixar de usar jeans no escritório. “Depende do tipo de trabalho que você faz. Se você quiser e precisar se conectar aos seus colegas de uma forma mais interpessoal, não use roupas formais no escritório”, disse Rutchick.

Michael W. Kraus, professor assistente na Yale School of Management também adverte que o efeito que causamos com nosso vestuário varia de ambiente para ambiente.

“Nossa maneira de nos vestir pode ser pensada estrategicamente para um variado número de objetivos”, ele diz. “Usar roupas casuais no escritório é uma tentativa de reduzir as barreiras entre colegas de trabalho e melhorar a qualidade do trabalho em equipe.”

Além disso, as pesquisas também sugerem que usar calças cáqui pode deixar uma pessoa mais relaxada psicologicamente. Mas os pesquisadores alertam que usá-las durante toda a semana pode levar a “problemas de comportamento e diminuição da produtividade”. Talvez seja consequência da popularidade recém-adquirida.

Usar uma bolsa de grife pode fazer as mulheres adotarem uma visão política mais conservadora 

Yajin Wang, da University of Minnesota, descobriu que mulheres que usam Prada e outras bolsas de luxo estão mais propensas a comportamentos egoístas, como por exemplo não dar dinheiro para a caridade, a menos que isso aumente seu status de alguma maneira. Wang também descobriu que usar este tipo de bolsa enfraquece o autocontrole.

Mas a descoberta mais interessante do trabalho de Wang é que mulheres que usam bolsas Louis Vuitton são mais politicamente conservadoras do que as participantes que usam bolsas menos chiques.

“Sobre as atitudes políticas fiscais, mulheres que usavam bolsas Louis Vuittonexpressaram pontos de vista mais conservadores do que as outras participantes”, observou Wang, acrescentando que não houve tal discrepância quando o assunto versava sobre políticas sociais.

Uma mochila mais pesada pode fazer você ter uma alimentação mais saudável 

Muitas vezes, pensamos na culpa como um peso que precisamos suportar. Agora há um estudo que comprova isso: em 2014, pesquisadores da Harvard Business School descobriram que carregar muito peso aumenta a sensação de culpa, o que favorece atividades que reduzem esta sensação, como uma alimentação mais saudável.

“Usar uma mochila pesada fez com que os participantes experimentassem um aumento da sensação de culpa, o que influenciou posteriormente o comportamento deles”, observaram os autores do estudo.

Este sentimento leva as pessoas a tentarem compensar a si mesmas através de “bons” comportamentos, como consumir menos calorias ou deixar de evitar atividades que não gostam de fazer. Na verdade, faz muito sentido tentar aliviar nossa carga quando estamos para baixo.

Usar roupas de ginástica torna uma pessoa mais propensa a ir à academia 

O significado simbólico presente nas roupas afeta a forma como pensamos, de acordo com um estudo feito em 2012 por Hajo Adam e Adam Galinsky. Os pesquisadores descobriram que quando os participantes usaram um jaleco branco, acreditando que ele pertencia a um médico, demonstraram um aumento significativo em sua capacidade de prestar atenção, o que não ocorreu com aqueles que usaram o jaleco achando que pertencia a um pintor.

Estas descobertas podem facilmente se aplicar à moda fitness. As roupas apertadas, coloridas e chamativas que usamos na academia podem nos ajudar a entrar em forma.

“Acredito que quando você usa roupas de ginástica, torna-se uma pessoa mais ativa e propensa a suar a camisa”, diz o coautor do estudo, Hajo Adam ao Atlantic.

“Nosso cérebro é projetado para procurar a coerência e a harmonia, então ele tentará encontrar uma ligação entre seus sentimentos e determinados tipos de roupas”, disse Kate Nightingale, fundadora da consultoria Style Psychology ao Mic. “Quando você veste uma peça de roupa associada à força, seu cérebro tentará corresponder a esta associação, fazendo você se sentir mais forte.”

Aparentemente, sua maneira de vestir tem um impacto em toda a sua vida. Analisar seu guarda roupa antes de ocasiões especiais, no dia a dia, no trabalho e em vários outros momentos pode ser uma ótima ideia. Então, que tal sair às compras e começar 2016 com o pé direito?

mic.com

Anúncios

Carros 2016: veja 70 lançamentos esperados no Brasil

Subcompacto da Fiat e nova geração do Civic são os maiores destaques.
Chinesa Zotye estreia, enquanto GM tem facelift de vários modelos.

 

Mesmo com queda de 25% nas vendas em 2015 (até novembro), as montadoras não tirarão o pé do acelerador dos lançamentos em 2016. Como o planejamento é a médio e longo prazo, as marcas acreditam que o cenário irá melhorar em alguns anos. Até a volta da bonança, seguem apostando em modelos novos para pelo menos conter a queda.

Se 2015 foi o ano dos SUVs, o próximo terá lançamentos mais diversificados. Após anos sem novidades de peso, a Fiat terá logo dois: a picape Toro e um novo subcompacto ainda sem nome. Honda e Chevrolet apostarão em novas gerações para seus sedãs médios, Civic e Cruze.

O ano que vem também terá a inauguração das fábricas de Mercedes-Benz, em Iracemápolis (SP) e Jaguar Land Rover, em Itatiaia (RJ). Além dos modelos já citados, quase todos os segmentos terão novidades. Confira abaixo mais de 70 modelos que devem chegar em 2016.

Audi

Audi A4 (Foto: Divulgação)
Audi A4 (Foto: Divulgação)

A4 – nova geração
Sedã mais tradicional da Audi, o A4 estava defasado em relação à concorrência, BMW Série 3 e Mercedes Classe C. Porém, o jogo tende a mudar com a nova geração, apresentada ao público no Salão de Frankfurt. Ela chega ao Brasil no primeiro trimestre do ano que vem, e promete acirrar a disputa no segmento. O sedã foi totalmente refeito, e ficou maior, mais espaçoso e mais leve. Leia mais

Novo Audi A4 Avant (Foto: Divulgação)Novo Audi A4 Avant (Foto: Divulgação)

A4 Avant – nova geração
Mesmo com um mercado pequeno para peruas, a Audi trará ao país a versão wagon do A4, chamada de Avant. Assim como no sedã, o visual é totalmente novo. No porta-malas, vão 505 litros, mas o volume, com os bancos rebatidos, a capacidade pode chegar a 1.510 litros. Leia mais

Audi Q3 2016 (Foto: Flavio Moraes/G1)Audi Q3 2016 (Foto: Flavio Moraes/G1)

Q3 – produção nacional
O segundo modelo da Audi a sair da planta em São José dos Pinhais (PR) é o Q3. O crossover já é vendido no país com visual atualizado, porém, o produto nacional pode passar pelo mesmo processo de simplificação do A3 Sedan, ao se tornar brasileiro. O sedã perdeu a suspensão traseira multilink e o câmbio S-Tronic, para contar com eixo de torção e uma transmissão automática convencional. Leia mais

Novo Audi Q7 (Foto: Divulgação)Novo Audi Q7 (Foto: Divulgação)

Q7 – nova geração
Maior SUV da Audi, o Q7 chega no primeiro semestre, com visual totalmente novo e mais tecnologia. Um dos destaques é o que a Audi chama de Virtual Cockpit, o quadro de instrumentos configurável, que pode exibir orientações do GPS, informações do computador de bordo e dispor os mostradores de várias formas.

audi TTS matéria (Foto: Martial Trezzini/AP)audi TTS matéria (Foto: Martial Trezzini/AP)

TTS – nova geração
Opção mais potente ao TT de 230 cv, o TTS chega logo no início de 2016, com um propulsor de 2 litros, mas reprogramado para desenvolver 310 cv. Com ele, o cupê faz de 0 a 100 km/h em apenas 4,6 segundos, digno de esportivos maiores, mais potentes e mais caros. Se por aqui, o TT sai por R$ 230 mil, o TTS deve beirar os R$ 300 mil. Leia mais


BMW

BMW Série 3 2016 (Foto: Divulgação)BMW Série 3 2016 (Foto: Divulgação)

Série 3 – reestilização leve
A discreta mudança no visual do Série 3, anunciada em maio, chegará ao Brasil apenas em 2016. O sedã, mais vendido da história da empresa alemã foi o primeiro modelo a ser produzido na fábrica de Araquari. As mudanças são bem discretas, que apenas olhos mais acostumados com o modelo podem notar com mais facilidade. O para-choque teve detalhes redesenhados, e as lanternas passam a contar com novos desenhos internos. Leia mais

BMW Série 7 (Foto: Divulgação)BMW Série 7 (Foto: Divulgação)

Série 7 – nova geração
Maior e mais luxuoso sedã da marca alemã, o Série 7 chega ao Brasil em março, repleto de novas tecnologias. É possível controlar a central multimídia por meio de gestos, sem precisar tocar na tela. Se a vaga é muito apertada, basta descer do carro e fazer a manobra com movimentos na chave, que conta com uma pequena tela. Leia mais

Novo BMW X1 (Foto: Divulgação)Novo BMW X1 (Foto: Divulgação)

X1 – produção nacional e de nova geração
Produzido em solo nacional desde novembro de 2014, o X1 ganhará nova geração, também montada no Brasil. O modelo foi apresentado na Europa em junho, e começa a sair da fábrica de Araquari (SC) entre março e abril. Leia mais


Chery

Novo Chery QQ (Foto: Divulgação)Novo Chery QQ (Foto: Divulgação)

QQ – produção nacional
A previsão de iniciar a produção do novo QQ em Jacareí ainda em 2015 foi revista, e agora, o compacto só sairá da primeira fábrica da Chery no Brasil no ano que vem. Se a nacionalização ajudar na melhoria da qualidade, como fez com o Celer, o pequeno pode se tornar uma opção a ser pensada para quem não quer investir muito em um carro novo. Leia mais

Tiggo 5, da Chery, é exibido no Salão do Automóvel de São Paulo (Foto: Alan Morici/G1)Tiggo 5, da Chery, é exibido no Salão do Automóvel de São Paulo (Foto: Alan Morici/G1)

Tiggo 5 – nova geração
Mesmo com a chegada do Tiggo 5, de nova geração, o Tiggo que é atualmente vendido no Brasil deve continuar em cena. Caberá ao novo modelo ser o mais requintado Chery vendido no país. Aprodução nacional do Tiggo 5 também foi confirmada pela Chery. A montagem, porém, só deve começar em 2017. As vendas do importado começam antes. Leia mais


Chevrolet

6ª GERAÇÃO: Chevrolet Camaro 2016 (Foto: Divulgação)6ª GERAÇÃO: Chevrolet Camaro 2016 (Foto: Divulgação)

Camaro – nova geração
Mesmo com o câmbio desfavorável, o vice-presidente da GM do Brasil, Marcos Munhoz, afirmou que a nova geração do Camaro seria vendida por aqui. A marca ainda estuda como fará para trazer o esportivo sem reajustar demais a tabela de preços (o atual modelo está na casa dos R$ 240 mil). Motores V6 e 2.0 turbo estão descartados. Leia mais

Novo Chevrolet Cruze chega aos EUA em 2016 (Foto: Divulgação)Novo Chevrolet Cruze chega aos EUA em 2016 (Foto: Divulgação)

Cruze – nova geração
Deve ser a principal aposta da Chevrolet para o ano que vem. Porém, deve ficar para o fim do segundo semestre, como linha 2017. Isso porque o novo Cruze ainda não começou a ser vendido nem nos Estados Unidos, e também o Cruze “brasileiro” atual acabou de ganhar a tecnologia OnStar. Leia mais

Onix – reestilização leve
Líder de vendas no Brasil em 2015, o hatch da Chevrolet completou três anos no mercado. Seu maior rival, o Hyundai HB20 acaba de passar pela reestilização da metade do ciclo. Com o Onix, o mesmo não deve demorar para acontecer. A GM não confirma, mas o modelo deve receber mudanças na dianteira, para deixar o visual mais próximo ao da nova identidade visual da marca.

Prisma reestilizado – reestilização leve
Se o Onix é o mais vendido do país, o Prisma também faz sucesso, e lidera a categoria dos sedãs compactos. Mesmo assim, o modelo deve acompanhar o Onix nas mudanças, e ganhar uma nova dianteira, inspirada na nova geração do sedã maior, Cruze. Junto com o Onix, deve trazer a nova geração da multimídia MyLink.

S10 – reestilização leve
Com uma linha praticamente toda renovada, será uma tarefa árdua para a Chevrolet renovar tantos produtos em um ano. A picape S10, que tem o mesmo visual desde 2012, deve ganhar pontuais mudanças no visual, sobretudo na dianteira. Também deve ter novos equipamentos, para ficar ainda mais parecida com um veículo de passeio. Leia mais

Trailblazer – reestilização leve
Opção de SUV da S10, a Trailblazer acompanhará o “tapa” no visual da picape. Além disso, com as mudanças, ela também ficaria mais competitiva em relação a Toyota Hilux SW4.  Em relação aos motores, o utilitário não deve ter novidades, já que recebeu atualizações há pouco mais de um ano.


Dodge

Dodge Challenger SRT Hellcat (Foto: Divulgação/Barret-Jackson Auctions)Dodge Challenger SRT Hellcat (Foto: Divulgação/Barret-Jackson Auctions)

Challenger Hellcat – modelo inédito
Rival histórico de Mustang e Camaro, o Challenger ganhou, no ano passado, sua versão mais potente da história, a Hellcat. Ela traz motor V8 6.2 de incríveis 717 cv e mais de 90 kgfm de torque. A marca ainda estuda a importação, mas, mesmo que em quantidades pequenas, o modelo deve, sim, ser vendido por aqui. Leia mais

Dodge Charger SRT Hellcat (Foto: Divulgação)Dodge Charger SRT Hellcat (Foto: Divulgação)

Charger Hellcat – modelo inédito
Já imaginou um sedã com mais de 700 cv? É o que a Dodge fez com o Charger, em sua versão mais potente, Hellcat. A própria marca diz que ele é o sedã mais rápido do mundo. A aceleração de 0 a 160 km/h é feita em menos de 13 segundos e a máxima é de 328 km/h. Tudo isso graças ao V8 de 6.2 litros. A Dodge ainda não confirmou oficialmente o modelo, mas a chegada, em quantidades bem pequenas, devido ao preço alto, é provável. Leia mais


Ferrari

Ferrari 488 Spider no Salão de Frankfurt (Foto: Michael Probst/AP)Ferrari 488 Spider no Salão de Frankfurt (Foto: Michael Probst/AP)

488 Spider – modelo inédito
A versão conversível da 488 foi apresentada no Salão de Frankfurt e desembarca no país no ano que vem. Ela conta com motor V8 de 3.9 litros e 670 cv. São 3 segundos para chegar de 0 a 100 km/h, 8,7 segundos para chegar aos 200 km/h e 18 segundos para abrir ou fechar a capota. A 458 Spider, antecessora da 488, custa atualmente R$ 2,5 milhões. É possível imaginar que o novo modelo chegue com preços mais altos. Veja vídeo


Fiat

Fiat Toro: primeira imagem da picape (Foto: Divulgação)Fiat Toro: primeira imagem da picape (Foto: Divulgação)

Toro – modelo inédito
Após anos sem lançar modelos inéditos, a Fiat vem com novidades de peso em 2016. A primeira, que chega logo no início do ano é a picape “quase-média” Toro. Grande rival para a Renault Oroch, a Toro será produzida na fábrica de Goiana (PE), e terá a mesma base do Jeep Renegade. O conjunto mecânico, inclusive, será compartilhado. Inicialmente, deve contar com motores 1.8 flex e 2.0 diesel, este, aliado à tração 4×4. A picape terá 4,91 m de comprimento e capacidade de carga de 1 tonelada. Leia mais

Subcompacto (projeto XH1) – modelo inédito
Aposta de maior volume da Fiat no ano, o subcompacto XH1 ainda não tem o nome definido. Ele chega entre o final do primeiro semestre e o início do segundo, para substituir, de uma só vez, Uno Vivace e Palio Fire. Na estreia, o XH1 será vendido com o atual motor 1.0 de quatro cilindros, enquanto o de três cilindros não fica pronto. Será rival de Volkswagenx Up e do Renault Kwid, quando este chegar, no começo de 2017.


Ford

EcoSport – reestilização e novo motor
Após “sofrer” com a chegada da dupla Honda HR-V e Jeep Renegade, o EcoSport terá em 2016, a missão de tentar virar o jogo contra os estreantes. Para isso, a Ford irá apostar em uma mudança, após 4 anos com este visual. Aposte em uma versão reduzida do Edge, com uma grade mais marcante. O modelo também deve contar com uma nova motorização. O mais cotado é o 1.0 EcoBoost de três cilindros e 125 cv. Deve ficar mais para o fim do ano, como linha 2017.

Ford Edge 2016 (Foto: André Paixão/G1)Ford Edge 2016 (Foto: André Paixão/G1)

Edge – nova geração
O crossover, que deu as caras no Salão de São Paulo em 2014, só chegará no ano que vem, quase dois anos após a revelação desta geração. Se os cromados em demasia são a marca registrada do modelo atual, o novo será um pouco mais discreto, com grade menor e lanternas posicionadas na horizontal. Leia mais

Fusion – reestilização leve
O sedã passará por facelift no Salão de Detroit, no início de janeiro. Com a nova cara, deve chegar ao Brasil mais para o final de 2016. Não espere muitas novidades estéticas, a aposta deve ser em conectividade.

Motor Ford EcoBoost 1.0 (Foto: Divulgação)Motor Ford EcoBoost 1.0 (Foto: Divulgação)

Motor Ecoboost 1.0 – novo motor
Neste caso, não trata-se de um modelo específico, mas sim de uma tecnologia. Mais um motor da família EcoBoost deve chegar ao Brasil no ano que vem. Desta vez, na menor opção possível, o 1.0 de três cilindros com turbo e 125 cv. Na Europa, ele é utilizado em boa parte da linha, desde o Fiesta ao sedã grande Mondeo (igual ao nosso Fusion). Por aqui, o favorito para receber o moderno propulsor é o Fiesta.

Ford Ranger (Foto: Divulgação)Ford Ranger (Foto: Divulgação)

Ranger – reestilização leve
Prevista para ser lançada ainda em 2015, a reestilização da Ranger ficou para 2016. O modelo, apresentado na Tailândia no início do ano, ganhará visual mais moderno, com faróis afilados e grade hexagonal. Deve manter as motorizações, mas ganhar em sofisticação. Leia mais


Honda

Honda Accord 2016 (Foto: Divulgação)Honda Accord 2016 (Foto: Divulgação)

Accord – reestilização leve
Maior sedã da Honda no país, o Accord recebe o facelift do modelo americano. Ele chega logo no começo do ano. Os faróis devem ganhar luzes de LED, enquanto os dois filetes finos da grade dão lugar a uma única barra, mais grossa e cromada.

Honda Civic 2016 (Foto: Divulgação)Honda Civic 2016 (Foto: Divulgação)

Civic – nova geração
Se em 2015, o grande lançamento da Honda foi o HR-V, para 2016, as expectativas estão em torno da 10ª geração do Civic. O sedã, que é o vice-líder da categoria, bem atrás do rival Corolla, quer tomar a dianteira, e para isso, foi completamente reformulado. Entre as novidades, além do ousado visual, há um novo motor 1.5 turbo de 174 cv. Ele chega, já nacional, no segundo semestre. Leia mais


Jac Motors

Jac S2 é o futuro T3, que deve ser fabricado no Brasil (Foto: Divulgação)Jac S2 é o futuro T3, que deve ser fabricado no Brasil (Foto: Divulgação)

T3 – modelo inédito
Sem planos para continuar a fábrica em Camaçari (BA), a Jac se vira como pode no Brasil. E para 2016, a chinesa prepara o lançamento de seu menor modelo aventureiro. O T3, que é um hatch com proposta aventureira, assim como o Volkswagen CrossFox, será importado para brigar com as versões convencionais dos hatches pequenos, como o próprio Fox e o Renault Sandero. Leia mais

T5 é exibido no estande da JAC no Salão de São Paulo (Foto: Caio Kenji/G1)T5 é exibido no estande da JAC no Salão de São Paulo (Foto: Caio Kenji/G1)

T5 – modelo inédito
Para completar a família de SUVs da marca, a Jac lançará no país o T5, que bebe da mesma água do irmão maior, T6, e oferecerá porte de EcoSport, mas com preço mais em conta do que um CrossFox. Chega em março, por R$ 59 mil, trazendo motor 1.5 de 125 cv e câmbio manual de seis marchas. Meses depois, em agosto, chega  a versão CVT, o primeiro Jac com transmissão automática no país. Na versão mais completa, terá controles de tração e estabilidade e ar-condicionado digital. Ela custará R$ 72 mil. Leia mais


Jaguar

Jaguar F-Pace (Foto: Divulgação)Jaguar F-Pace (Foto: Divulgação)

F-Pace – modelo inédito
Se o XE foi o lançamento mais importante da Jaguar em 2015, o ano de 2016 será do F-Pace. Primeiro crossover da marca inglesa, ele foi apresentado quebrando recordes: percorreu o maior looping do mundo, de 19 metros de altura. A ocasião escolhida foi o Salão de Frankfurt. Já é certo que ele terá três versões, e custará por volta de R$ 300 mil. Leia mais

Jaguar XF entra em nova geração, com mais alumínio na carroceria (Foto: Shannon Stapleton / Reuters)Jaguar XF entra em nova geração, com mais alumínio na carroceria (Foto: Shannon Stapleton / Reuters)

XF – nova geração
O XF, que não é mais o sedã de entrada da Jaguar, ganha uma nova geração em 2016. Lançado em março deste ano, a marca preferiu esperar para trazer o sedã renovado ao país. Tudo isso por conta do lançamento do XE, modelo que deve ser o de maior volume da empresa. Mais curto, porém com entre-eixos melhor, o XF passou por uma “dieta”, e ficou até 80 kg mais leve. Leia mais


Kia

Novo Kia Cerato (Foto: Divulgação)Novo Kia Cerato (Foto: Divulgação)

Cerato – nova geração
A inauguração da nova fábrica da Kia no México promete dar fôlego novo para a marca no Brasil. Sem o pesado imposto de importação, já que Brasil e México possuem acordo bilateral, a marca investirá em vários lançamentos por aqui. O primeiro é o sedã Cerato, já em nova geração. Ele chega em maio, e, se tiver preço menos, deve fazer concorrência a Ford New Fiesta Sedan e Honda City.

Novo Kia KX3, SUV compacto da marca coreana (Foto: Divulgação)Novo Kia KX3, SUV compacto da marca coreana (Foto: Divulgação)

KX3 – modelo inédito
Se a Hyundai reluta em confirmar a vinda do SUV compacto Creta (ou ix25) para o Brasil, a Kia logo confirmou que trará sua versão equivalente, o KX3. Pode ser que ele receba outro nome, como é comum com alguns modelos da empresa. Mas a chegada, para novembro, é certa. Ele tem 4,26 m de comprimento, 2,59 m de entre-eixos e, na versão conceitual, foi apresentado com motor 1.6 turbo.

Kia Optima Hybrid (Foto: Divulgação)Kia Optima Hybrid (Foto: Divulgação)

Optima híbrido – modelo de volta ao Brasil
Na mesma situação do Soul elétrico, a versão híbrida do sedã Optima, que já foi vendida no Brasil, deve retornar. Ele tem motor 2.4 a gasolina de 159 cv, além de um elétrico, de 47 cv. Somados, fornecem 199 cv. Não há prazo ou preços definidos.

Kia Rio é o pior, segundo estudo (Foto: Divulgação)Kia Rio deve chegar, importado do México, em julho de 2016 (Foto: Divulgação)

Rio – modelo inédito
A Kia também terá um hatch imediatamente acima do Picanto. É o Rio, que chega em julho, também vindo do México. Ele chega com motor 1.6 para ser mais um rival do Hyundai HB20. Se o visual é mais conservador do que o “primo”, o Rio deve contar com um acabamento mais caprichado.

Kia Soul EV (Foto: Divulgação)Kia Soul EV (Foto: Divulgação)

Soul elétrico – nova versão
Com o anúncio da redução de imposto de importação para híbridos e elétricos, a Kia confirmou que irá vender no país a versão elétrica do monovolume Soul. O modelo foi exibido no Salão de São Paulo, ainda como clínica para clientes. A autonomia é de 219 km, e ainda não há preço confirmado. Leia mais

Novo Kia Sportage (Foto: Divulgação)Novo Kia Sportage (Foto: Divulgação)

Sportage – nova geração
Destaque da marca no Salão de Frankfurt, a nova geração do Sportage será um dos primeiros lançamentos da Kia no país em 2016. Deve ser lançado no 2º trimestre, importado do México, e com a isenção de imposto de importação, será mais competitivo. Traz design controverso, mas deve compensar com ganho em refinamento na comparação com a geração atual. Leia mais


Lamborghini

Lamborghini Huracán Spyder (Foto: Divulgação)Lamborghini Huracán Spyder (Foto: Divulgação)

Huracán Spyder – modelo inédito
Outro esportivo conversível lançado no Salão de Frankfurt, a Huracán Spyder, desembarca no Brasil em 2016. A rival da Ferrari 488 traz motor V10 5.1 naturalmente aspirado. Os 610 cv fazem o italiano acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 3,4 segundos. A máxima é de 324 km/h, e o preço deve ser maior do que os R$ 2,6 milhões que a marca cobra pela Huracán de teto fechado no Brasil. Veja vídeo


Land Rover

Land Rover Discovery Sport (Foto: Divulgação)Land Rover Discovery Sport (Foto: Divulgação)

Discovery Sport – produção nacional
Poucas semanas após o início da produção do Evoque, a linha de Itatiaia também passará a montar o Discovery Sport, maior e mais barato do que o Evoque. Ele será produzido com as motorizações gasolina e diesel. Leia mais

Range Rover Evoque Conversível (Foto: AP Photo/John Locher)Range Rover Evoque Conversível (Foto: AP Photo/John Locher)

Evoque conversível – modelo inédito
Primeiro conversível legítimo da Land Rover, o Evoque acaba de ser mostrado na Europa, e chega ao Brasil para ocupar um segmento de nicho. Até por isso, poucas unidades devem ser trazidas.Leia mais

Land Rover Discovery Sport e Evoque serão produzidos em Itatiaia, no Rio de Janeiro (Foto: Divulgação)Land Rover Discovery Sport e Evoque serão produzidos em Itatiaia, no Rio de Janeiro (Foto: Divulgação)

Evoque – produção nacional
O veículo responsável por inaugurar a primeira fábrica da Land Rover fora do Reino Unido será o Evoque. O SUV começa a sair da planta de Itatiaia entre abril e maio. Porém, desde a metade de novembro, unidades de pré-série, feitas para alinhar padrões de qualidade, já estão sendo construídas. A marca já afirmou que os modelos não serão mais baratos do que os atuais, importados. Leia mais


Lifan

Lifan X50 é um dos destaques da montadora no Salão do Automóvel de São Paulo (Foto: Caio Kenji/G1)X50 foi um dos destaques da Lifan no Salão de São Paulo de 2014 (Foto: Caio Kenji/G1)

X50 – modelo inédito
O instável cenário econômico do Brasil fez a Lifan atrasar em praticamente um ano a chegada do hatch com pegada aventureira, X50. Com isso, ele só deve ser lançado por aqui no final do 1º semestre. É menor do que um EcoSport, e por isso, deve concorrer, em porte, com Sandero Stepway e CrossFox. Espere um preço mais baixo. O motor é 1.5 de 103 cv.


Mercedes-Benz

Mercedes-Benz Classe C Coupé (Foto: Divulgação)Mercedes-Benz Classe C Coupé (Foto: Divulgação)

Classe C Coupé – modelo inédito
Terceiro membro da família Classe C, o Coupé (assim mesmo, com acento), chega ao país no primeiro semestre. Com visual mais elegante do que as versões sedã e perua, o cupê de duas portas tem dianteira idêntica aos demais modelos, porém, na traseira, se assemelha mais do irmão maior, Classe S Coupé. Leia mais

Mercedes-Benz Classe C (Foto: Victor Moriyama/G1)Mercedes-Benz Classe C (Foto: Victor Moriyama/G1)

Classe C – produção nacional
O responsável por trazer de volta a produção de veículos de passeio da Mercedes no Brasil é o sedã mais tradicional da marca, o Classe C. Ele chega no primeiro semestre, ao que tudo indica, com o mesmo preço da versão importada.

Mercedes-Benz GLA 250 (Foto: Divulgação)Mercedes-Benz GLA 250 (Foto: Divulgação)

GLA – produção nacional
Será o segundo modelo a sair da fábrica de Iracemápolis (SP), logo após o sedã Classe C. O crossover tem importância fundamental para a marca no país, por ser um dos modelos mais vendidos por aqui. Porém, quando anunciou a produção nacional do GLA, a Mercedes afirmou que o modelo não deve ficar mais barato.

Mercedes-Benz GLC (Foto: Divulgação)Mercedes-Benz GLC (Foto: Divulgação)

GLC – reestilização profunda e novo nome
Se o nome parece de um veículo inédito, o carro correspondente nada mais é do que a nova geração do GLK. No ano passado, a Mercedes resolveu rebatizar toda sua linha de SUVs, seguindo a lógica de fazer “pares” com outros modelos equivalentes. Desta forma, o GLK, que na verdade, é o utilitário da família C, virou GLC. Chega ao país seguindo a nova identidade da marca, inspirada nos Classe C, E e S. Leia mais

Mercedes-Benz GLE (Foto: Divulgação)Mercedes-Benz GLE (Foto: Divulgação)

GLE – reestilização profunda e novo nome
Outro modelo que foi rebatizado, o ML agora é chamado de GLE. Ele chega no começo do ano, e em relação ao GLC, tem alterações mais discretas. Além da mudança na estética, o GLE deve chegar com motores mais eficientes. Na Europa, há desde um diesel de 207 cv até o V8 de 585 cv. Leia mais


Mini

Novo Mini Cooper Conversível (Foto: Divulgação)Novo Mini Cooper Conversível (Foto: Divulgação)

Mini conversível – nova geração
A única novidade prevista para a Mini em 2016 é a chegada da nova geração do Mini conversível. Ele desembarca por aqui no final do primeiro semestre, e traz as inovações do hatch e da perua. O modelo está mais espaçoso, moderno e potente. O motor é um 2.0 de 192 cv. Leia mais


Mitsubishi

Mitsubishi L200 (Foto: Divulgação)Mitsubishi L200 (Foto: Divulgação)

L200 Triton – nova geração
A picape, apresentada no Salão de Genebra deste ano, em março, deve ser o destaque da marca no Salão de São Paulo, no final de 2016. As vendas, no entanto, começariam um pouco depois. Porém, versões mais simples da Triton devem continuar com o visual da picape vendida atualmente. A nova conta com motor 2.4 diesel de 184 cv. Leia mais
Nissan

Altima – nova geração
Rival de Ford Fusion, Toyota Camry e Honda Accord, o Nissan Altima deve ganhar nova geração no Brasil no ano que vem. O sedã foi lançado em setembro nos Estados Unidos, de onde a marca importa para o nosso mercado. Com o fim dos estoques (lá e aqui), a troca de geração deve ser feita. Nesta geração, o sedã ficou mais agressivo no visual, porém, o interior segue com traços mais conservadores.

Nissan GT-R (Foto: Ivan Carneiro/Divulgação)Nissan GT-R (Foto: Ivan Carneiro/Divulgação)

GT-R – modelo inédito
Esportivo dos mais cultuados do mundo, o GT-R teve a chegada ao Brasil confirmada pela Nissan no Salão de Tóquio. Com o câmbio desfavorável, porém, deve sair por volta de R$ 1 milhão. De acordo com a marca, será vendido sob encomenda. Ele conta com motor V6 3.8 turbo com 552 cv. Leia mais

Nissan Kicks mostrado no Salão de Buenos Aires (Foto: Rafael Miotto/G1)Nissan Kicks mostrado no Salão de Buenos Aires (Foto: Rafael Miotto/G1)

Kicks – modelo inédito
O Kicks é a grande aposta da Nissan para o Brasil. Porém, a marca esconde muito bem o desenvolvimento do SUV compacto. E a cada vez que consultada, desmente com veemência a chegada do modelo. Contudo, como tem um ambicioso objetivo de crescimento por aqui, o utilitário que brigaria com EcoSport, Renegade e HR-V, é peça fundamental para o aumento no volume de vendas. Leia mais

Nissan Sentra  (Foto: REUTERS/Mike Blake)Nissan Sentra (Foto: REUTERS/Mike Blake)

Sentra – reestilização profunda
O Sentra foi recentemente remodelado nos Estados Unidos, já como linha 2016. Como o modelo que a marca vende no Brasil atualmente vai bem, obrigado, a Nissan deve prolongar a vida do sedã por aqui. A chegada do modelo reestilizado deve acontecer apenas no final de 2016, como linha 2017. Leia mais


Peugeot

Peugeot 208 (Foto: André Paixão/G1)Peugeot 208 (Foto: André Paixão/G1)

208 – reestilização leve
Assim que a Peugeot apresentou, no Salão de Genebra, em março, o primeiro facelift do 208, a filial brasileira afirmou que o modelo não mudaria tão cedo por aqui. Após quase um ano, o modelo, lançado no país em 2013, deve acompanhar as mudanças do carro europeu, e ganhar mudanças pontuais na dianteira e na traseira.

Peugeot 208 fotografado em São Paulo (Foto: André Paixão/G1)Peugeot 208 fotografado em São Paulo (Foto: André Paixão/G1)

208 THP – nova versão
Outro modelo da Peugeot que estava previsto para 2015, mas não veio é o 208 esportivo, com motor THP. Já rodando em testes pelo Brasil, deve ser lançado como um grande rival para Renault Sandero RS e Fiat Punto T-Jet. Porém, deve ficar um passo a frente, já que o motor 1.6 turbo é o mais potente desta trinca. Nos demais modelos em que ele é oferecido na versão flex, são 173 cv, contra 150 cv do Sandero e 154 cv do Punto. Leia mais

Peugeot 308 – a segunda geração do hatch ficou maior em relação à anterior, o que deve colaborar na árdua tarefa de enfrentar o novo VW Golf, campeão do Car Of The Year 2013 (Foto: Divulgação)Peugeot 308 – a segunda geração do hatch ficou maior em relação à anterior, o que deve colaborar na árdua tarefa de enfrentar o novo VW Golf, campeão do Car Of The Year 2013 (Foto: Divulgação)

308 europeu – modelo inédito
Os planos para a Peugeot em 2015 foram mantidos, parcialmente. Porém, o que dependia de importação da Europa, ficou para o ano que vem. Um destes projetos, era o de importar o 308 europeu, muito mais moderno do que o 308 que acabou de receber um facelift. A marca, porém, deve traze-lo em 2016 para brigar com versões mais caras de Volkswagen Golf e Ford Focus.Leia mais


Porsche

Novo Porsche 911 Carrera (Foto: Divulgação)Novo Porsche 911 Carrera (Foto: Divulgação)

911 – nova geração
Com operação própria no Brasil desde o começo de 2015, a Porsche terá novidades importantes em 2016. A primeira é a chegada da nova geração de seu esportivo mais icônico, o 911, já no primeiro trimestre. Ele será oferecido na versão de entrada, com motor de seis cilindros boxer de 370 cv e Carrera S, de 420 cv. Vale lembrar, que a Porsche só usará motores com turbo nesta nova geração. Leia mais

Porsche Boxster Spyder (Foto: AP Photo/Craig Ruttle)Porsche Boxster Spyder (Foto: AP Photo/Craig Ruttle)

Boxster Spyder – nova geração
Porsche feito para os puristas, o Boxster Spyder conta com um câmbio manual de seis marchas. Ele, inclusive, tem versões sem ar-condicionado ou rádio. Tudo para que o motorista desfrute ao máximo dos 375 cv oferecidos pelo motor 3.8 boxer, de seis cilindros. Com ele, o esportivo acelera até os 290 km/h.

Porsche Cayenne S E-Hybrid (Foto: Divulgação)Porsche Cayenne S E-Hybrid (Foto: Divulgação)

Cayenne S E-Hybrid – nova versão
Com o incentivo para veículos elétricos e híbridos no país, as chances de a Porsche trazer para o país o Cayenne S E-Hybrid aumentaram, de acordo com o próprio diretor da Porsche no Brasil, Matthias Brück. O SUV possui um motor a combustão de 333 cv e um elétrico de 95 cv. Somados, resultam em potência de 416 cv para as rodas. Leia mais

Porsche Macan GTS (Foto: Divulgação)Porsche Macan GTS (Foto: Divulgação)

Macan GTS – nova versão
Entre março e abril, é a vez da versão intermediária do SUV Macan desembarcar no Brasil. A GTS conta com motor V6 turbo de 360 cv. São 40 cv a menos do que a topo de linha, Turbo, mas 20 cv a mais do que a intermediária, S. Os preços ainda não estão definidos.


Renault

Carroceria em dois tons é um dos aspectos do design do Renault Captur (Foto: Divulgação)Carroceria em dois tons é um dos aspectos do design do Renault Captur (Foto: Divulgação)

Captur – modelo inédito
Depois de tantas especulações sobre a chegada do crossover Captur ao Brasil, a Renault parece ter tomado uma decisão. Se importa-lo é inviável, por conta do câmbio flutuante e da inflação, o modelo será nacionalizado, porém com modificações. Com a plataforma do Duster, o Captur ficará maior, e será posicionado acima do próprio Duster. Leia mais

Oroch automática – nova versão
Após o boom de lançamento, a picape “quase-média” da Renault ganhará novas versões para concorrer com a Fiat Toro. A Renault lançará novas versões, com câmbio automático e tração 4×4, que deverão ajudar nas vendas do modelo.

Sandero e Logan 1.0 3 cilindros – novo motor
Sem mudanças visuais, a dupla Sandero e Logan devem ter a motorização 1.0 trocada. Sai o 1.0 16V de quatro cilindros e entra uma opção de três cilindros e mesma capacidade cúbica, de 12V. A potência não deve aumentar muito, mas o modelo deve ser mais eficiente no consumo de combustível. Este motor também será utilizado no subcompacto Kwid, que fica para 2017.


Rolls-Royce

Rolls-Royce Dawn no Salão de Frankfurt (Foto: Odd Andersen/AFP)Rolls-Royce Dawn no Salão de Frankfurt (Foto: Odd Andersen/AFP)

Dawn – modelo inédito
Na época do lançamento na Europa, a marca afirmou que este era o modelo mais sexy da marca até hoje. Propagandas a parte, o Dawn chega ao país em 2016 trazendo o já conhecido luxo britânico. São 5,28 m de comprimento, com 3,11 m de entre-eixos, o que garante bom espaço para os quatro ocupantes. Ainda não tem preço definido, mas, assim como todos os Rolls-Royce, deve sair por uns bons milhões de reais. Leia mais


Toyota

Hilux flex – novo motor
A picape, que acabou de ganhar uma nova geração após 10 anos, deve ganhar, no segundo semestre, opção de motor flex, e com isso, ser mais competitiva na parte de baixo do segmento. Atualmente, a opção mais barata, Standard, com cabine simples e câmbio manual, parte de R$ 118.690, valor suficiente para comprar uma S10 flex 4×4 topo de linha. Leia mais

Toyota Fortuner, modelo australiano da Hilux SW4 (Foto: Divulgação)Toyota Fortuner, modelo australiano da Hilux SW4 (Foto: Divulgação)

Hilux SW4 – nova geração
Após a picape Hilux, o SUV SW4 também chegará ao Brasil renovado. Vendido na Tailândia com o nome de Fortuner, ele terá visual diferente do da picape. As versões, bem como opções de motores devem ser iguais: 2.8 diesel de 177 cv e câmbio automático de seis marchas. Uma motorização flex deve ser lançada posteriormente. Os preços, para a diesel, devem ficar acima dos R$ 204 mil pedidos atualmente pela versão com 5 lugares, e R$ 210 mil para a configuração com 7 lugares.

Toyota Prius 2016 (Foto: Divulgação)Toyota Prius 2016 (Foto: Divulgação)

Prius – nova geração
A Toyota ainda não confirmou a produção nacional da nova geração do Prius. O híbrido foi completamente remodelado em setembro, e terá as vendas iniciadas no Japão agora em dezembro. Com a isenção de impostos para híbridos e elétricos, poderá ser vendido por preços mais acessíveis, e assim, com maior volume nas vendas, justificar a produção por aqui. Leia mais


Volkswagen

Gol – reestilização leve
A trajetória do Gol desde o final de 2013 foi dolorosa. De líder de vendas por 27 anos, o Gol perdeu o posto para o Fiat Palio, em 2014. Em 2015, deve amargar uma modesta quinta posição entre os mais vendidos. Por isso, a Volkswagen deve se mexer já em 2016. Enquanto uma nova geração não chega, o hatch deve receber um modesto tapa no visual. Na mecânica, o motor 1.0 de quatro cilindros deve ser aposentado, dando lugar ao de mesma capacidade, mas de três cilindros.

Golf – produção nacional
Compartilhando a linha de montagem com o Audi A3 Sedan, o Golf nacional deve começar a ser vendido no início de 2016. Ele terá o motor 1.4 TSI flex de 150 cv, além de um 1.6 aspirado, que irá equipar as versões de entrada. Assim como no A3, pode ter a suspensão traseira e o câmbio simplificados.

Volkswagen Passat 2016 (Foto: Divulgação)Volkswagen Passat 2016 (Foto: Divulgação)

Passat – nova geração
Apresentado no final de novembro, e com preços já confirmados, o sedã da Volkswagen só terá as primeiras unidades entregues em janeiro. Na oitava geração, o modelo ficou menor no comprimento, mas consideravelmente maior no entre-eixos. Também traz mais tecnologia, além de um motor ligeiramente mais potente, com 220 cv no 2.0 turbo. Irá partir de R$ 144,5 mil. Leia mais


Zotye

Zotye Z100 (Foto: Divulgação)Zotye Z100 (Foto: Divulgação)

Z100 – modelo inédito
A marca chinesa Zotye, que recentemente comprou a fabricantes brasileira TAC, inicia suas operações no Brasil em 2016, quase um ano após o previsto. O modelo de estreia será o compacto Z100, que deve apostar na tradicional receita chinesa: vender por menos um produto completo.

Zotye T200 (Foto: Divulgação)Zotye T200 (Foto: Divulgação)

T200 – modelo inédito
Outro modelo da chinesa deve ser o SUV compacto T200. Mesmo em um segmento que está “bombando”, o concorrente chinês não deve sequer fazer cócegas nos competidores mais tradicionais. A briga dele, deve mesmo ser com Chery Tiggo e Lifan X60, e ainda assim, talvez em um patamar mais baixo.

 

Fonte:  G1 globo.com

 

Tomas Monteiro

 

Os 7 lugares mais sinistros do mundo

Prepare-se para a viagem dos seus pesadelos: a cratera que pega fogo há décadas, as cavernas cheias de múmias, a ponte que mata cachorros e outros lugares incrivelmente assustadores. Um roteiro que, definitivamente, não é para qualquer um

 

LUGARES SINISTROS 01

CASA DO DEMÔNIO

Porta do Inferno, Turcomenistão

O nome é Cratera de Darvaz, mas o apelido condiz com o terror. Com 60 m de circunferência e 20 m de profundidade, a Porta do Inferno é, na verdade, uma caverna que desabou. Já as chamas ocorrem porque a região está cheia de campos de gás natural, um dos principais recursos econômicos dessa ex-república soviética. Em 1971, quando descobriram a reserva, os soviéticos não tinham como armazenar o gás, que estava suspenso no ar, e não escondido no subsolo. Eles decidiram atear fogo (o que é menos prejudicial à natureza que deixá-lo disperso). Só que o incêndio jamais apagou. E a porta segue aberta

 

LUGARES SINISTROS 02

VILA DE PANO

Nagoro, Japão

Em 2005, a japonesa Ayano Tsukimi criou uma produção de espantalhos que acabaria se tornando um retrato de um país cuja população envelhece e diminui ano a ano, o Japão. A vila onde ela mora tem, hoje, só 35 habitantes. Cada pessoa que morria ou deixava a localidade à procura de emprego ganhava uma versão em boneco. Eles ficam posicionados como se fossem moradores: esperando o ônibus, sentados na escola… Hoje, já são 350 bonecos

 

LUGARES SINISTROS 03

MÚMIAS SENTADAS

Cavernas Kabayan, Filipinas

Os ibaloi, etnia que habita as Filipinas, têm um método de mumificação próprio, em que se insere uma solução salgada no corpo logo após a morte. O cadáver é então colocado sobre uma fogueira para que a solução seque e o sal restante conserve o corpo. Nessas cavernas, as “múmias de fogo” eram colocadas sentadas, próximas a fogueiras. E estão lá assim, até hoje, como se estivessem prontas para levantar e sair andando

 

LUGARES SINISTROS 04

AMIGAS DO CHUCKY

Ilha das Bonecas, México

Situada ao sul da Cidade do México, a ilha (que na verdade é um jardim flutuante nos canais do município) é uma homenagem a uma menina que morreu afogada ali. O ermitão Julian Barrera achou o corpo da garota. Dias depois, uma boneca surgiu boiando no mesmo local e Barrera acreditou ser a alma da menina. Desde então, ele pendura pedaços de bonecas nas árvores, criando um visual pra lá de sombrio

 

LUGARES SINISTROS 05

PONTE MATA-CÃO

Overtoun, Reino Unido

A cidade de Dumbarton, na Escócia, é o terror dos cachorros. Lá fica a ponte Overtoun, destino de supostos cães suicidas. Desde 1960, 50 animais pularam da ponte e morreram. Outras centenas sobreviveram à queda de 15 m. O motivo das mortes permanece um mistério. Uma pesquisa levantou a hipótese de que o forte odor que as martas, um mamífero típico europeu, deixam no local atrai os cães. Ao tentar caçá-las, eles acabam caindo da ponte. Triste

 

LUGARES SINISTROS 06

REPRESA BRASILEIRA?

Moynaq, Uzbequistão

Essa cidade já teve um porto e uma economia baseada na pesca. Hoje é um deserto. Quando os soviéticos desviaram rios entre o Uzbequistão e o Cazaquistão para irrigação, decretaram a lenta morte do Mar de Aral, que na verdade era um lago (e não qualquer um, mas o maior do mundo em 1960). Hoje, sobrou apenas 10% da área original do Mar de Aral. Há diversos barcos abandonados, como se fossem navios-fantasma navegando na areia. O cenário é tão surreal que está no clipe de “Louder Than Words”, do Pink Floyd

 

LUGARES SINISTROS 07

MORTE EM MASSA

Morro das Cruzes, Lituânia

O que é que tem 100 mil cruzes, mas não é um cemitério? É esse morro, no norte do país. Não há pessoas enterradas ali, trata-se apenas de uma homenagem aos lituanos mortos nos séculos 19 e 20, quando o país esteve na mira de russos e alemães. Durante o período soviético, o morro ficou pelado duas vezes. Mas o povo voltou a fincar suas cruzes no local.

Fonte: Mundo Estranho Ed. 173

Tomas Monteiro

O Lago Verde

Grüner See (Lago Verde) é um lago em Styria, na Áustria, em uma aldeia chamada Tragöß. O lago é cercado pelos Hochschwabmontanhas e florestas.  O nome “Green Lake” se originou por causa de sua água verde-esmeralda. A água limpa e clara vem do degelo dos cársticas montanhas e tem uma temperatura de 6-7 ° C (43-45 ° F).  Durante o inverno, o lago é apenas 1-2 m (3-7 pés) de profundidade ea área circundante é usado como um parque do condado.  No entanto, na primavera, quando a temperatura sobe e neve derrete, a bacia de terra abaixo das montanhas enche de água.  O lago chega a sua profundidade máxima de cerca de 12 m (39 ft) a partir de meados de maio a junho e é reivindicada a olhar a mais bela neste momento. Em julho, a água começa a diminuir. 

O lago suporta uma variedade de fauna, como caracóis, pulgas de água (Daphnia pulex), pequenos caranguejos, larvas de moscas,e diferentes espécies de truta (Salmo). A flora não é abundante por causa do fundo rochoso do lago. Além disso, a profundidade do lago é variável, desde a sua entrada vem do degelo. 

O lago era popular entre os mergulhadores que poderiam observar os prados verdes na zona beira do lago particularmente em junho, quando a água está no seu ápice.  Uma ponte e um banco também pode ser encontrado debaixo d’água. Além disso, trilhas e árvores também poderia ser visto debaixo d’água. 

Por causa do aumento nas visitas turísticas que ocorreu e danos deste ambiente sensível esperado, o uso deste lago será proibida a partir de primeiro de janeiro de 2016. 

Fonte: Wikipedia

Tomas Monteiro

Este slideshow necessita de JavaScript.

20 Fotos que qualquer apaixonado por historia adoraria ver

Cafeteria da Disney 1961

Cafetaria da Disney 1961

Carro de 1900

Veículo de 1900

Charlie Chaplin aos 27 anos 1916

Charlie Chaplin aos 27 anos 1916

Che Guevara e Fidel Castro

Che Guevara e Fidel Castro

Construção da Torre Eiffel 1888

Construção da Torre Eiffel 1888

Construção do Cristo

Construção do Cristo Redentor – Rio de Janeiro

Filamndo Leo o leão que seria um classico da entrada MGM

Filmando Léo o Leão que seria um classico da vinheta de abertura dos filmes da MGM

Hugo Gernsback e seu televisor portatil 1963

Hugo Gernsback e seu televisor portátil 1963

Inicios The Beatles

Inicio da carreira dos Beatles

Martin Luther King removendo uma queimada que membros da KKK deixaram na frente de sua casa 1960

Martin Luther King removendo uma cruz queimada por membros da KKK que a deixaram na frente de sua casa em 1960 

Monalisa Moseu do Louvre 2 Guerra

Mona Lisa chegando no Museu do Louvre

Nagasaki 20 minutos depois da explosão bomba atomica 1945

Nagasaki 20 minutos depois da explosão da bomba atômica em 1945

Praia da Australia 1900

Um praia da Austrália em 1900

Rainha elizabeth durante o serviço minilat 2 Guerra Mundial

Rainha Elizabeth durante o serviço militar na 2 Guerra Mundial

Sarcófago de Tutankhamon

Sarcófago de Tutankhamon

Segregação racial EE. UU.

Segregação Racial E.E U.U

Titanic 1912

Titanic 1912

último tigre da tasmania  1933

Último tigre da Tasmânia 1933

Últimos prisioneiros de Alacatraz

Últimos prisioneiros deixando a Ilha de Alcatraz

Um dos primeiros Mc Donalds

Um dos primeiros Mc Donald´s

Fonte: Internet

Tomas Monteiro

Aonde compra um desses?

Bom mesmo é ser feliz!!!

amor-e1442126309837

“Às vezes um sorriso falso pode ser um consolo para nós mesmos. As vezes não damos valor aos amigos, aos familiares, as pessoas que amamos, mas quando perdemos, vimos o quanto eles fazem falta. Saudade. Ah! A saudade. Ela dói tanto que as vezes queremos tirar alguém dos nossos pensamentos para ficarmos bem. Família mesmo só é pai e mãe, esses sim nunca vão te abandonar ou deixar de te apoiar, as demais podem até serem da sua família, mas jamais iram fazer o que seus pais fariam por você. Tenho amigos que são meus irmãos, mãe de amigos meus que me acolhem como filho e isso não tem preço que se pague. A solidão pode ser o melhor remédio ou a pior droga, depende do momento. Chorar é como tirar um peso da consciência com as mãos. Bom mesmo é amar, sorrir, cantar, viver como se não houvesse amanhã. É ser você mesmo, e não ligar para o que os outros dizem, é andar por ai de cabeça erguida, pois para aqueles que te conhecem sabem exatamente quem você é, e por fim é amar as pessoas, fazê-los bem, para que você se sinta bem também.”

Autor: Tomas Monteiro

80bb2-nuncaviu04

Aprenda em investir em Renda Fixa

dinheironotas

No mercado financeiro, Renda Fixa é o investimento em uma classe de ativos em que já é dimensionada no momento da aplicação a remuneração ou retorno de capital investido, bem como o prazo de investimento.

Os títulos de renda fixa podem ser classificados segundo dois critérios:

•  QUANTO AO TIPO DE EMISSOR DO TÍTULO, ENTRE PÚBLICOS (GOVERNO) E PRIVADOS (EMPRESAS);
•  QUANTO À RENTABILIDADE DO TÍTULO, EM PRÉ-FIXADOS E PÓS-FIXADOS.

Rendimentos pré-fixados são aqueles cuja rentabilidade (nominal) o investidor conhece antecipadamente, sendo a taxa de retorno da aplicação acertada no momento da aplicação.

Nas aplicações pós-fixadas o retorno (rentabilidade) da aplicação só é conhecido na data de vencimento do título, no entanto, sua rentabilidade é vinculada a algum tipo de indexador que varia de acordo com as oscilações das taxas de juros.

Podemos citar como investimento em Renda Fixa a:

CADERNETA DE POUPANÇA
CERTIFICADO DE DEPÓSITO BANCÁRIO (CDB)
TÍTULOS PÚBLICOS (LTN, LFT OU NTN)
DEBÊNTURES
FUNDOS DE INVESTIMENTOS

Como investir em Renda Fixa?

O investimento pode ser feito diretamente em títulos de renda fixa, comprando debêntures, CDBs, LTNs, etc. Neste caso é necessária a abertura de uma conta em uma agente de custódia, ou você pode aplicar neste mercado indiretamente através dos vários tipos de fundos de investimento em renda fixa.

Renda Fixa: Pré-fixados ou Pós-fixados ou Indexados?

Os títulos pré-fixados são instrumentos que são favorecidos em ambientes com a inflação baixa, controlada e com a taxa de juros básica em queda.

Os títulos pós-fixados são, por sua vez, instrumentos favorecidos quando a taxa de juros básica está em elevação e com a inflação sob controle.

Já os indexados são indicados em situações em que a inflação está em alta.

Riscos

Os riscos envolvidos ao investir em Renda Fixa são os seguintes:

– Inadimplência do Emissor do título

Quem investe em renda fixa está comprando um Título de Dívida, ou seja, empresta dinheiro ao emissor do papel, que em troca lhe paga juros até a data de vencimento desse papel, quando ocorre o resgate do título.

Sobretudo quando os emissores dos títulos ficam inadimplentes e não conseguem pagar a dívida é quando o maior risco vinculado a estes títulos ocorre.

Este é o cenário que ocorreu com a Argentina em 2002 e o drama que vive as economias desenvolvidas atualmente, que se encontram em um limite de endividamento e não conseguem obter novos empréstimos sem que o mercado cobre uma taxa mais alta.

– Mudanças bruscas nas taxas de juros

Outro risco é quando há mudanças bruscas nas taxas de juros o que causa impacto nas cotações dos títulos. Isto acontece porque o preço dos títulos são preços de mercado e oscilam conforme as expectativas de juros pelos agentes financeiros.

Se for feita a venda dos títulos de forma antecipada, esta oscilação pode ser negativa, podendo gerar perdas financeiras. Esta troca de títulos gerando perdas é o mecanismo conhecido como marcação a mercado nos fundos de investimentos.

– Inflação

Ainda que não ocorra a perda nominal do capital, o valor investido na Renda Fixa poderá sofrer perdas no poder aquisitivo se a inflação no período do investimento for maior do que a rentabilidade conferida ao título investido.

– Desvalorização Cambial

O mundo está conectado e não adquirimos produtos exclusivamente em Reais. Apesar da boa saúde neste momento da economia brasileira, já tivemos no passado muito problemas econômicos, o que desvalorizava nossa moeda perante os pares mundiais, encarecendo a compra/importação de produtos cotados em outras moedas. A desvalorização cambial, portanto, gera um risco que deve ser considerado em seus investimentos.

Deixo aqui o link do curso gratuito da FGV de Como fazer investimentos –  Básico e Avançado. Excelente os cursos e você pode obter o certificado ao final do curso.

http://www5.fgv.br/fgvonline/Cursos/Gratuitos/Como-Fazer-Investimentos—Basico/OCWINVBEAD-01slsh2011-1/OCWINVBEAD_00/SEM_TURNO/355/

http://www5.fgv.br/fgvonline/Cursos/Gratuitos/Como-Fazer-Investimentos—Avancado/OCWINVAEAD-01slsh2011-1/OCWINVAEAD_00/SEM_TURNO/2279

Fonte: Internet / Clube Vianna

Tomas Monteiro – Administrador Financeiro

maxresdefault

A diferença de sexo e amor

foto-31

Alguns homens por não saberem a diferença entre sexo e amor acabam tratando a mulher como um mero objeto sexual, particularmente algo sem preceito.

Diferenciar ambos não é algo nada difícil que não possamos entender, a palavra sexo soa como algo viril, já o amor é algo sublime.

Sexo é o desejo, o ato carnal entre ele e a parceira, alguns homens pulam a cerca atrás de sexo e não amor. Amor, carinho ele encontra em casa com sua esposa.

A mulher já recorre ao carinho e amor fora de casa, coisa que não se encontra com seu esposo.

Sexo é a vontade de ter a relação por apenas prazer e mais nada de se satisfazer sem pensar no outro, não se tem carinho no sexo.

No amor temos o sexo, mas de uma forma diferente, pois a cumplicidade, respeito, carinho, apreço um pelo outro. A satisfação é plenamente mutua entre ambos.

Um se preocupa com o outro, ainda mais quando um deles não esta em seu total desempenho, saber ouvir e tentar entender o que acontece com sua parceira é de grande importância na relação.

Podemos ressaltar que o amor é bem mais prazeroso do que apenas o sexo por fazer, curta o momento e faça amor e não sexo.

amor e sexo

Autor: Tomas Monteiro

Vamos aproveitar o tempo

tumblr_lflf4zji3c1qgpp11o1_500

A vida passa rápido demais, enquanto isso conhecemos novas pessoas, novos amores. Depressa é constante, vemos nossos sonhos acontecerem ou não, vemos pessoas se partirem, as vezes acontece de nunca mais vermos essas pessoas. Às vezes, não aproveitamos o tempo, queremos mais. Mais tempo, mais pessoas, mais divertimento. Menos tédio, menos preguiça, menos, “menos”. Temos que aprender a valorizar cada instante, somos feitos de instantes, estamos em um agora. Quantas pessoas nasceram e partiram até chegar em você? Vamos aprender a amar mais, até chorar mais, de felicidade. Aprender a perdoar, as vezes até negar mais, mas sempre arrependendo menos. A vida é tão curta para os desentendimentos, sem eles sofremos menos. Chegadas e partidas, idas e vindas, aprendemos a valorizar o que temos. Sem problemas, sem frescuras, as vezes tudo é questão de tempo, e é o que não temos de sobra. Aproveitar, cada instante, como se fosse único, e fazer da nossa vida, não a melhor, mas especial.

Autor: Tomas Monteiro